Yareta, a planta de 3.000 anos

Leave a Comment

Estas rochas sobre os Andes parecem estar encobertas por musgo, mas na verdade, o que cobre essas rochas é um tipo de planta conhecida como Yareta. O que surpreende nas plantas Yaretas é o fato de serem tão antigas, e algumas estão lá já há milhares de anos!


Yareta ( Azorella compacta ), também conhecida como " Llareta " em espanhol, é uma planta que pertence à família Apiaceae. Ela cresce nos campos frios dos Andes, no Peru, Bolívia, norte do Chile e oeste da Argentina, em altitudes entre 3.200 e 4.500 metros, onde o vento sopra sem cessar e o frio trinca até mesmo as pedras de granito.


Para sobreviver às condições extremas, a Yareta cresce em colônias, de modo que suas densas hastes podem suportar o peso de um ser humano.




Elas se mantêm próximas do solo para manter o máximo de calor possível. Isso também ajuda a resistir aos poderosos ventos da grande altitude, o que acabaria com as raízes de qualquer outra planta. Para impedir a perda de umidade por evaporação, a Yareta tem suas folhas cobertas por cera.


Outro truque que Yareta usa para sobreviver nas montanhas inóspitas da Cordilheira dos Andes é crescer lentamente, a um ritmo de apenas 1,5 cm por ano. Essas grandes Yaretas que estão nessas rochas, por exemplo, estão lá há mais de 3.000 anos.


Por se uma planta densa e seca, a Yareta queima facilmente como turfa, e era tradicionalmente usada como combustível. A quantidade de Yareta que foi removida é tão grande que representou uma verdadeira ameaça para a existência dessa planta milenar.


A planta Yareta é agora uma espécie protegida, e por se reproduzir tão lentamente, ela também faz parte da lista das espécies ameaçadas de extinção.








Gostou? Então curta nossa página no facebook.
Você vai adorar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Postar um comentário