Tenebrosos costumes de casamentos medievais que duram até hoje

4 comments
Tenebrosos costumes de casamentos medievais que duram até hoje

Você já se peguntou de onde saíram as várias tradições das cerimônias de casamento que seguimos até hoje? O buquê e o mês de maio das noivas, por exemplo?

Então prepare-se, pois segundo vários especialistas e documentos históricos, a resposta pode ser miseravelmente desagradável...

Claro que existem muitas controvérsias e explicações mais bonitinhas, mas nem os especialistas chegaram a um consenso, por isso reunimos em nossa lista as versões históricas esquecidas, que ninguém divulga, e você vai se surpreender!

Maio, o "Mês das Noivas"

tradições costumes casamento
Se você não sabia porque maio é o "Mês das noivas", bem, era melhor ficar sem saber mesmo... Mas como você continuou lendo e chegou até aqui, deduzimos que você queira mesmo saber, então prepare-se...




Por volta do ano de 1500, a maioria das pessoas se casavam no mês de junho (que é o início do verão na Europa), porque tomavam seu primeiro banho do ano em maio (!), ou seja, eles juravam que em junho eles ainda estavam cheirosos o suficiente, sendo a melhor época pra se casarem! (...)

Casamento Medieval

Reis Cheirosos

Mas calma, nem tudo era tão terrível: Pelo menos os reis medievais eram considerados super limpinhos! Conforme documentos históricos, grande parte dos reis europeus tomavam banho, "precisando ou não" (?!), a cada 30 dias (!). Ou seja, passado um mês, eles provavelmente ainda estavam bem cheirosos (na opinião deles!), mas como eram super higiênicos, tomavam outro banho mesmo assim...

Buquê de Noiva 

origem Buquê noiva
O buquê da noiva era na verdade uma garantia, só pra prevenir! Como você viu na explicação acima, depois de tomarem seu primeiro banho do ano em maio, o povo da idade média ainda estava bem cheiroso em junho (!). Mas poderia haver um problema, e aí entra o buquê: Caso os noivos, por nervosismo ou ansiedade, começassem a exalar algum cheirinho "ligeiramente desagradável" as flores fariam o seu papel e perfumariam o ambiente, disfarçando o cheirinho dos noivos nervosos e ansiosos! Sim, claro, só podia ser o nervoso e a ansiedade, afinal limpos eles estavam, pois tinha tomado banho no mês passado!...

Casamento Medieval

Depois desses detalhes escabrosos, imagine a "Lua de Mel" desses pombinhos! Deveria ser um esplendor de aromas e sensações, não?! Agora fica fácil entender de onde saiu a especialização e tradição dos perfumes europeus. Mas vale lembrar que ainda existem muitas controvérsias sobre essas explicações: nem os especialistas chegaram ainda a uma conclusão definitiva. Então, considere esses relatos históricos como uma das explicações plausíveis.. Mas que elas fazem sentido, (infelizmente) fazem sim!...




Gostou? Então curta nossa página no facebook.
Você vai adorar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

4 comentários:

  1. imaginem na lua de mel o cheiro de bacalhau podre.....

    ResponderExcluir
  2. imagina D. MAria I de portugal que se gabava (por motivos religiosos) de estar a anos sem tomar banho (a igreja católica aprovava isso, pois considerava que o Banho seria lascivo).

    ResponderExcluir
  3. Credo, já pensou que situação, hj a gente sai pro trabalho cedo e a tarde ninguém aguenta o fedô dentro do ônibus coletivo imagine isso, que horror, kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

    ResponderExcluir
  4. Pior ainda era o banho coletivo,crianças inclusive se afogavam nos toneis!!!!Ircccc

    ResponderExcluir