Grito de terror! Novas pequisas revelam por que ele é tão assustador

Leave a Comment
Grito de terror - novas pequisas revelam por que ele é tão assustador

Todos entendemos (ainda que inconscientemente) que o grito de terror é um sinal de alerta e perigo.

Mas por que ele assusta tanto? Foi precisamente isso o que tentaram descobrir os pesquisadores da Universidade de Nova York (NYU - New York University).

Grito de terror

A equipe liderada por David Poeppel reuniu gritos de terror de diversas fontes, como vídeos da internet, trechos de filmes e gritos de voluntários. e utilizou uma técnica chamada de "modulação da força do espectro". E depois de muitos estudos, as descobertas foram bem interessantes:
  • De início os pesquisadores já identificaram uma grande variação de frequência no "grito de terror", diferente de todos os outros sons que os humanos produzem;
  • Enquanto o tom de voz normalmente usado em conversas agradáveis fica em torno de 5 hertz por segundo, um grito de medo atinge uma frequência entre 30 e 150 hertz por segundo;
  • Quanto maior a frequência, maior o susto, e esse padrão se confirmou para todos os voluntários, que classificavam os vídeos e gravações com frequências mais altas como "mais assustadores";





  • Frequências altas não ativam apenas a região auditiva do córtex (como os sons "normais" fazem), mas conseguem também ativar a região onde está localizado o circuito do reconhecimento do medo, dentro do sistema límbico, gerando uma reação praticamente "inconsciente";
  • Essa reação inconsciente provavelmente foi responsável pela nossa escolha involuntária dos sons irritantes de sirenes de ambulâncias, carros de polícia e alarmes por exemplo, que também usam uma frequência alta como a dos gritos de horror.
Grito de terror - Sirenes de ambulâncias

Os cientistas acreditam que além das aplicações óbvias desses resultados na psicologia e psiquiatria, o estudo também pode ser muito importante para o aperfeiçoamento de tecnologias futuras, como por exemplo sistemas de reconhecimento de voz.

Novas pesquisas ainda estão programadas para estudar outros tipos de gritos, como os de paixão, de torcedores e até de bebês que ainda não aprenderam a falar.





Gostou? Então curta nossa página no facebook.
Você vai adorar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Postar um comentário