O mapa estava errado o tempo todo e nós só percebemos agora...

15 comments
Mapas mentirosos - Mapa-múndi tem distorções de tamanho inacreditáveis

O onipresente mapa-múndi nos parece algo definitivo, mostrando todas as formas de nosso planeta, com seus vários continentes e países de uma maneira que parece muito precisa e imparcial.




Mas e se as coisas fossem um pouco diferentes e eles não fossem tão precisos? Você sabia que eles podem estar completamente distorcidos?

Mapa-múndi com erros de proporção

Sim, é isso mesmo! Pode parecer difícil de acreditar, mas aquela representação do nosso planeta que estamos acostumados a encontrar nos livros de geografia NÃO é completamente precisa na representação do nosso planeta como ele é na realidade.




Acontece que, pelo fato do nosso planeta ser esférico, fica muito difícil colocá-lo em um mapa plano, e por isso seria natural encontrarmos algumas pequenas distorções resultantes de ajustes necessários à cartografia.

Mapa-múndi com recortes devido ao formato esférico

Veja que a imagem acima representa o nosso planeta com os recortes resultantes do seu formato de esfera, mas não podemos simplesmente preencher os espaços com algo que não existe na realidade. E o problema é que as atuais distorções são muito maiores do que realmente precisavam ser...

Comparação do tamanho real do Brasil com relação a Austrália, EUA e Europa
Comparação do tamanho real do Brasil com relação a Austrália (canto esquerdo superior), EUA (canto esquerdo inferior) e Europa (lado direito)

Tudo começou com a 'Projeção de Mercator', que foi feita por Gerardus Mercator em 1569, e sempre foi alvo de críticas por colocar a Europa bem no centro do mapa, e fazê-la parecer bem maior do que realmente é...

Projeção de Mercator, a mais utilizada porém mais incorreta
'Projeção de Mercator', a mais utilizada porém mais incorreta nas proporções reais dos continentes e países

E se você está duvidando, basta olhar na maioria dos mapas disponíveis na internet, e ver que lá a Europa parece ser quase do tamanho do Brasil, quando na realidade, com cerca de 6 mil quilômetros quadrados, ela é quase metade da América do sul que tem mais de 11 mil quilômetros quadrados!

Comparação real de tamanho Europa América do Sul
Comparação real de tamanhos entre Europa e América do Sul

Além disso existem nele várias outras distorções nos extremos norte e sul do globo, onde por exemplo, a Antártida parece bem maior que a África, quando na verdade a África é quatro vezes maior...

Comparação real de tamanho entre África e Antártida
Comparação real de tamanho entre Antártida (em azul sobreposto), África e parte da Europa.

Com o tempo os livros começaram a mostrar uma outra outra representação do mapa mundial feita em 1805 pelo cartógrafo alemão Karl Mollweide, a 'Projeção de Mollweide', que é mais utilizada nos dias atuais, mas mesmo essa representação também não é precisa.

Mapa-múndi de acordo com a 'Projeção de Mollweide'
Mapa-múndi de acordo com a 'Projeção de Mollweide', a mais usada atualmente, porém não é proporcionalmente precisa.

O problema principal da maioria dos mapas é que eles representam os países do hemisfério norte em uma posição no mínimo privilegiada, ao invés de tomarem como ponto de partida a linha do equador, por exemplo. Repare na imagem abaixo como a linha do equador não está centralizada, dando a impressão que o hemisfério norte é maior que o hemisfério sul.

Mapa com linha do equador
Mapa com linha do equador distorcida, passa a impressão que o hemisfério norte fosse maior.

E por causa disso outros cartógrafos resolveram fazer outras projeções, que eles consideraram como mais precisas, mas que até hoje são alvo de muita polêmica. Uma delas é 'Projeção de James Gall', criada em 1885, onde o mundo parece bem diferente daquilo que estamos acostumados a ver.

O mapa Gall–Peters com cilindros que representam a deformação em virtude da equalização da área cilindrica
O mapa Gall–Peters com cilindros que representam a deformação em virtude da equalização da área esférica.

Depois disso, em 1974, Arno Peters aprimorou o mapa de James Gall, dando origem a 'Projeção de Gall-Peters' (Gall de James Gall e Peters de Arno Peters) que é considerada como a representação mais fiel do nosso planeta, com os tamanhos dos continentes e países representados de forma muito mais precisa.

Mapa-múndi - Projeção de Gall-Peters
Mapa-múndi - Projeção de Gall-Peters, que é considerada a mais precisa na representação real das proporções de nosso planeta.

É... de fato as aparência podem mesmo enganar, e até em dispositivos de mapas online temos representações pouco precisas, que não podem ser usadas para termos uma comparação exata de tamanhos... e alguns vídeos na internet elucidam de maneira especial esses problemas.

Os vídeos estão em inglês, mas você pode colocar as legendas em português clicando no ícone da legenda, depois na engrenagem, e então "legendas CC"  e "Traduzir automaticamente", aí é só escolher o seu idioma.


E você, já sabia das distorções dos mapas-múndi que estamos tão acostumados a ver? Não deixe de registrar sua opinião nos comentários! Afinal, quando você descobriu que os mapas não estavam tão corretos quanto nós acreditávamos?





Gostou? Então curta nossa página no facebook.
Você vai adorar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

15 comentários:

  1. Respostas
    1. Pois é essa é a prova de que podemos estar sendo enganados o tempo todo

      Excluir
  2. Será que isso é verdade mesmo ? ...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. é sim amigo... é como pegar uma bexiga (ou balão) que foi desenhada enquanto cheia e depois murchá-la e tentar colocá-la no plano... os desenhos que nela continha quando cheia nunca vão ser representados da mesma forma no plano... essa é a grande dificuldade!

      Excluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Essa matéria é o resultado de uma não alfabetização cartográfica, vou explicar os por quês.
    Antes cabe uma explicação. Para passarmos as representações que estão em uma superfície esférica para uma superfície plana, sempre haverá deformações, no que tange, encolher, esticar ou rasgar. Porém, cada deformação dessa vai acontecer de acordo com as propriedades escolhidas da projeção, e que, por sua vez, vai depender do objetivo do mapa, sendo elas: equivalente (preserva a área), conforme (preserva os ângulos), equidistante (preserva a distância), e tem ainda a projeção afilatica (que não preserva nenhuma das anteriores).
    Dito isso, vamos falar do mapa que Mercator desenvolveu, pois ele utilizou uma projeção conforme, que preserva o ângulo, mas deforma a área, visto que, o objetivo dele era errar para que os navegadores renascentistas pudessem se orientar no espaço, de modo que, Mercator não foi eurocentrista e com ideiais opressor.
    Peters por sua vez, não era geógrafo e nem cartógrafo de ofício, seu mapa foi analisado pela comunidade científica e foi observado vários equívocos em seus cálculos e ainda foi acusado de plágio.
    O mapa é uma representação que utiliza projeções de acordo com o seu objetivo e nos cabe compreender se a projeção usada, vai atender aquilo que ela quer representar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Calma aí cara... tenho certeza que a grande maioria aqui não tem muito conhecimento sobre cartografia... despejar informações complexas demais para um leigo no assunto acaba por ser pior do que uma enxugada na matéria!

      Excluir
  5. "Mercator não foi eurocentrista..." hahahahaha,claro, a europa foi parar no centro do mapa de paraquedas!

    ResponderExcluir
  6. Eu acredito que sim. Agora que me mudei para outro reparei algumas diferenças de distância comparando com o meu. Até me questionei mas parou por aí

    ResponderExcluir
  7. Nossos livros didáticos sempre nos enganaram!

    ResponderExcluir
  8. PRINCIPALMENTE EM HISTÓRIA DO BRASIL....QUANTA ENGANAÇÃO.....PARA SABEREM A VERDADEIRA HISTÓRIA LEIAM 1808, 1822 E 1889 DE LAURENTINO GOMES. SÃO GRATUITOS. EM FORMA DE E-BOOK

    ResponderExcluir
  9. Nosso planeta não é esférico. Pesquisem. Tudo que ensinaram pra gente está errado... Eles falam coisas mas não tem como prová-las...

    ResponderExcluir
  10. Se o(a) professor(a) de Geografia não te ensinou isso é porque ele(a) está muito desatualizado(a). Vc teve um(a) péssimo(a) professor(a) de Geografia.

    ResponderExcluir
  11. Nem se eu ingerisse a mais forte droga, eu teria o efeito alucinógeno que o pessoal nos comentários está a apresentar.

    ResponderExcluir