Alienígenas poderiam povoar galáxia mais rápido do que se pensava, afirma estudo


Alienígenas poderiam povoar galáxia mais rápido do que se pensava, afirma estudo - Capa

A pergunta que nunca calou sempre foi: se o Universo é infinito e possui incontáveis estrelas e planetas, por que não encontramos vida fora de nosso planeta até agora?

Muitos cientistas tentaram responder essa questão, como o físico Enrico Fermi, que em 1950, apresentou o que ficou conhecido como o Paradoxo de Fermi.




Carl Sagan e William Newman também tentaram entender essa questão e afirmaram, dentre outras coisas, que qualquer forma de vida estaria muito longe, e por isso levaria muito tempo para que qualquer espécie inteligente evoluísse para construir naves espaciais capazes de viajar pela Galáxia.

Mas agora um novo estudo liderado pelo astrônomo Jonathan Carroll-Nellenback, da Universidade de Rochester, e publicado no 'The Astrophysical Journal', afirma que as coisas podem ser bem diferentes do que afirmava a teoria de Carl Sagan.

Segundo esse estudo, algumas galáxias poderiam ser povoadas muito mais rapidamente do que se pensava, graças aos movimentos estelares, que serviriam como distribuidores de vida.

Os cientistas fizeram simulações com diferentes tipos de estrelas, aglomerados de diversas densidades, civilizações em vários estágios de evolução, velocidades de naves e muitas outras variáveis, e chegaram a conclusão que há um meio termo entre as galáxias silenciosas e desabitadas e as que poderiam estar cheias de vida.

De acordo com essa nova pesquisa, é possível que a Via Láctea seja parcialmente ou totalmente povoada, e além disso também existe a possibilidade de que alguns exploradores extraterrestres já tenham visitado nossa galáxia no passado.

Alien Nave

A má notícia (ou boa, dependendo do ponto de vista) é que essas civilizações alienígenas viajantes já podem ter desaparecido e nós nem ao menos teríamos conhecimento delas.

Outra possibilidade que o novo estudo levantou: Newman e Sagan poderiam estar errados e , ao contrário do que a dupla afirmava, não levaria tanto tempo para que civilizações com capacidade de realizar viagens espaciais atravessassem uma galáxia devido aos movimentos estelares. Uma evidência disso, segundo o novo estudo, é  que "o Sol já atravessou a Via Láctea 50 vezes", Afirmou Carroll-Nellenback.

Ainda segundo a pesquisa, nossa solidão não seria assim tão paradoxal, já que existiriam galáxias que já foram povoadas, e outras que ainda não foram, o que se encaixa no Paradoxo de Fermi.

Obviamente o estudo é muito complexo, por isso resumimos aqui mais alguns pontos importantes levantados pelos cientistas:
  • Espécies tecnologicamente avançadas enfrentam o paradoxo de se autodestruírem rapidamente. Assim, alienígenas poderiam ter nos visitado no passado ou estariam nos evitando de propósito, já que desconfiariam que nossa civilização não dure muito;
  • O fato de ainda não termos recebido visitantes interestelares, por si só, não confirma a inexistência deles, já que algumas civilizações se expandem e tornam-se interestelares, mas elas não duram para sempre;
  • Nem todos os planetas são habitáveis e algumas estrelas não seriam a melhor escolha como um destino, o que justificaria a ausência de ETs em várias partes do Universo;
  • Cientistas estimam que seja necessário pelo menos 650 mil anos para que alguma civilização pudesse chegar a viajar pelo espaço conseguisse povoar uma galáxia, o que dificultaria o "encontro" de civilizações.
  • Colonizadores da Galáxia poderiam sofrer o "Efeito Aurora": depois de habitarem um planeta ostensivamente por algum tempo, acabam não resistindo às suas condições e sucumbem.
Pronto, agora temos muitas possibilidades a considerar. Já tínhamos estudos que diziam que estávamos sozinhos no Universo, outros que afirmavam que seria muito difícil encontrar outras civilizações, e agora essa nova pesquisa cogita que nossa Galáxia pode estar fervilhando de vida. Qual deles está correto?... Arrisca um palpite?





Gostou? Então curta nossa página no facebook.
Você vai adorar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários