Por que cada ave tem um bico diferente?

Leave a Comment

Bicos longos, curtos, encurvados.. afinal de contas, por que cada pássaro tem um bico diferente?

A evolução fez com que cada espécie de ave se adaptasse para o seu tipo específico de alimentação. Cada ave tem o bico que merece, ou melhor, que precisa... fazendo com que sua vida se torne mais fácil, e assim, seu gene tem uma chance maior de se perpetuar, afinal de contas, isso é o que toda forma de vida na Terra busca: a perpetuação do seu gene.

Apesar da diferença no formato dos bicos, todos eles possuem uma estrutura óssea com uma camada de queratina (proteína presente nos cabelos e unhas). Os bicos crescem continuamente de acordo com o desgaste.

Veja os diferentes tipos de bicos, e pra que eles servem:

Pescadora

Alimentação: peixes pequenos e camarões
Exemplo: Talha-mar
Esse tipo de ave faz vôos rasantes sobre a superfície da água, e com o bico aberto, captura pequenos peixes e qualquer outro tipo de vida que caiba no seu bico. A parte inferior do bico é mais comprida do que a superior, facilitando esse tipo de trabalho. O pelicano pesca de forma similar, e armazena seu alimento numa bolsa próxima do pescoço.




Herbívoros, variado

Alimentação: sementes, coquinhos
Exemplo: Arara
Aves como as araras, papagaios possuem o bico superior curvado, facilitando a alimentação de sementes como girassol, ou de pequenos coquinho, além de servir como defesa... uma bicada dessas dói muito!

Polinizadora

Alimentação: néctar
Exemplo: Beija-flor
Essa pequena ave precisa de muita energia para as 80 batidas de asas por segundo, por isso, ela alimenta-se quase que o tempo todo. Seu bico longo e sua lingua comprida facilita o alcance do néctar, e com isso, elas colaboram com a polinização.

Carnívora

Alimentação: animais pequenos
Exemplos: Gavião-carijó
O gavião-curijo tem o hábito de atacar os ninhos de outras aves para se alimentar. Seu bico em forma de gancho ajuda para dilacerar a carne.
Conhecido por atacar o ninho de outras aves para comê-las, o gavião-carijó usa seu bico em forma de gancho para cortar e rasgar o corpo de suas presas. É uma ave "sangue-nos-olhos": ela até procura abrigos diurnos de morcegos para atacá-los enquanto dormem!

Onívora

Alimentação: pequenos animais, frutas e flores
Exemplo: Bem-te-vi
Esses comem de tudo, e seus bicos precisam Pássaros onívoros comem de tudo, então precisam ter um bico que se adeque à várias tarefas. Seu bico longo serve como pinça pra capturar minhocas, ou para furar frutas maduras, por exemplo.

Insetívora

Alimentação: insetos e larvas
Exemplo: Pica-pau-de-topete-vermelho
O bico fino e reto permite capturar insetos em pleno vôo, além de possuir um bico forte o suficiente para 'bicar árvores' (como no desenho animado), e sua língua comprida recolhe as larvas do interior dos troncos.

Carniceira

Alimentação: carcaça de animais
Exemplo: Urubu-de-cabeça-preta
O bico longo alcança as vísceras dos animais, enquanto que a forma de gancho na ponta ajuda a dilacerar a carne.

Limícola

Alimentação: pequenos invertebrados
Exemplo: Maçarico
Espécies com esse tipo de bico vivem próximas da beira-mar na maior parte do tempo, e se alimentam de moluscos e vermes. Seu bico fino e comprido auxilia na procura por moluscos na areia das prais. Elas também habitam áreas de vegetação rasteira, e lá, alimentam-se de insetos e  minhocas.

Filtradora

Alimentação: crustáceos, plânctons, insetos e moluscos
Exemplo: Flamingo
Habitam principalmente o continente africano e sul-americano. Seu bico funciona como uma espécie de peneira, onde a água vaza, deixando somente o alimento. Eles balançam a cabeça e usam a língua para bombear o líquido pra fora... essa é a maneira mais eficaz de se alimentar de insetos e plânctons.




Gostou? Então curta nossa página no facebook.
Você vai adorar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

0 comentários:

Postar um comentário