Mistério do salto hidráulico de Da Vinci é finalmente desvendado pela ciência


Mistério do salto hidráulico de Da Vinci é finalmente desvendado pela ciência - Capa

Algumas vezes as coisas mais simples são aquelas mais complicadas de se compreender, e esse é exatamente o caso do fenômeno conhecido como 'salto hidráulico'. Nós nos deparamos com ele várias vezes ao dia quando, por exemplo, abrimos a torneira e vemos a água se espalhar pela pia antes de cair no ralo.




Parece simples não é mesmo? Só que não! Até hoje ninguém tinha compreendido a mecânica por trás disso, e a ciência não conseguia explicar exatamente o que acontecia nesse momento. Alguns cientistas atribuíam esse processo a gravidade, mas ninguém desenvolveu um cálculo matemático que pudesse explicar detalhadamente a questão.

Mas agora o estudante Rajesh Bhagat que faz doutorado em engenharia química da Universidade de Cambridge, na Inglaterra, conseguiu demonstrar claramente o que acontece no salto hidráulico, e descobriu que a gravidade não tem nada a ver com isso.

Rajesh Bhagat esclareceu salto hidraulico
Rajesh Bhagat, responsável por esclarecer o fenômeno do salto hidráulico

Seus cálculos foram tão precisos que ele até conseguiu prever o comportamento da água e o tamanho dos saltos hidráulicos que ocorreriam mesmo em condições aleatórias de direção na água.

Bhagat, explicou o fenômeno simplificadamente em entrevista à rede de notícias britânica 'BBC': -"No exemplo da água caindo da torneira na pia, vemos um exemplo de salto hidráulico circular, mas há outros tipos no mar e em rios. O que ocorre é que o líquido tem um momentum, uma determinada força o empurra adiante, mas a tensão superficial o impulsiona na direção contrária, porque quer contraí-lo e, em certo ponto, essas forças se equilibram, é ali que ocorre um salto hidráulico. Demonstramos isso com equações matemáticas."

Salto Hidráulico

De acordo com especialistas a descoberta é promissora para diversas áreas da ciência, já que, compreendendo melhor a lógica de movimentação dos líquidos, poderíamos, por exemplo:
  • Criar maneiras mais econômicas e sustentáveis de utilização da água e outros fluídos;
  • Compreender melhor o fenômeno da tensão superficial e como alguns insetos conseguem caminhar sobre a água, desenvolvendo tecnologias mais eficientes de navegação;
  • Construir novas tecnologias para transporte de líquidos que seriam muito mais eficiêntes;
  • Imaginar novas formas de transportar fluídos indispensáveis em explorações espaciais, ou para regiões inóspitas.





Gostou? Então curta nossa página no facebook.
Você vai adorar!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Comentários